Cachorro border colie

O querido pet Border Collie

Origem e História do Border Collie

A espécie de cachorro conhecida como Border Collie foi gerada para o pastoreio, na Grã-Bretanha, e as preliminares citações à raça foram registradas a partir do século XIX. Em virtude da espécie Border Collie foi iniciado uma maneira nova de trabalho para o pastoreio. Exibindo sua dominância para o rebanho, esta raça latia impondo sua autoridade. Depois, faziam movimentos em forma de círculos em torno do gado a fim de guiá-lo a um certo trajeto. Contudo, com o cão Border Collie, foi possível escoltar um gado sem a precisão de fazer qualquer ruído. O Hemp, antecessor direto do cachorro Border Collie, foi a primeira raça a conduzir um gado sem nunca latir.
O que sabemos do cão Border Collie deve-se bastante ao Hemp. Não havia um interesse efetivo pela fisionomia da raça. Em 1906, época em que a prévia padronização foi estabelecida, eram destacados o temperamento e a competência do pet para o pastoreio.
Primeiramente, eles foram conhecidos como “Sheepdogs”, ou seja, “cães pastores de ovelhas”. Vieram a receber o título de cachorro Border Collie simplesmente em 1915, período que chegaram ao continente americano e passaram a ser adorados por sua fisionomia e seus amantes começaram a defender a autenticação da espécie pelo American Kennel Club (AKC), o que aconteceu no ano de 1995.

Particulariedades do Border Collie

O crânio do cão Border Collie é levemente ampla, porém não é desigual em referência ao pescoço e o restante do corpo. Já o seu nariz possui um tamanho mais curto do que os demais cães do mesmo grupo. Os olhos inclusive são bastante interessantes, parecendo que estão sempre bastante alertas a qualquer coisa que está acontecendo em seu meio, com uma forma oval e, habitualmente, são da coloração castanha.
As orelhas do cachorro Border Collie são outro ponto chamativo no crânio da espécie, visto que estão sempre caídas para a lateral, todavia como são um tanto pequenas colaboram para que ele assemelhe estar sempre em situação de alerta. O pet Border Collie mostra uma incrível ossatura e corpo bem proporcional e musculoso. Além de conseguirem usar a sua estatura a seu favor, ela ainda é capaz de efetuar as demais atividades com bastante agilidade.
O pet Border Collie possui um olhar consideravelmente inesquecível. As ovelhas são extraordinariamente respeitosas ao cão Border Collie, com um singelo olhar elas são guiadas para onde o cachorro almeja. Mas, há os demais animais os quais são também afetados pelo olhar do Border, porém eles não se intimidam e, na realidade, se assentem completamente irados com aquele olhar.

Pelagem do Border Collie

A espécie tem duas variantes em seu pelo: pelo semilongo ocasionando uma crina, culotes e uma cauda de raposa, e pelagem curta. Contudo, em ambos os modelos de pelagem, o pelo é muito denso. O Subpelo ainda é condensado e macio ofertando boa defesa contra tempo ruim. Já, no seu focinho, a pelagem é curta e lisa. Inclusive em decorrência de possuir sua criação primordialmente virada ao serviço, o cachorro Border Collie não fica em um padrão muito rígido em relação ao ao tipo físico esperado.
O que conhecemos na atualidade do cachorro Border Collie é o produto do desenvolvimento com cachorros das demais espécies, todavia com algumas similaridades relativo à pelagem.
Em relação às cores há uma enorme variedade e prováveis marcações para a raça, em geral em preto, castanho, vermelho e inclusive um tom azulado em cima de um fundo esbranquiçado, que nunca deve ser predominante.
Para uma melhor qualidade em seu pelo, as escovações têm que ser constantes, porém os banhos podem ser dados uma vez a cada mês. Para os cães com uma pelagem comprida, você deve penteá-los diariamente.

Temperamento do Border Collie

O Border Collie é um cão trabalhador, leal, cheio de vida e muito inteligente. Estão sempre preparados para se entreter e ainda trabalhar. Eles são bastante mansos e submissos, porém bem reservados em relação a estranhos. Eles ainda não apreciam servir de guarda ou defender suas propriedades.
A partir do desmame, podemos perceber a fidelidade e a disciplina dos cães Border Collies, já que eles desde pequenos gostam de servir a seus superiores. Em função disso, o treinamento de cachorros desta raça deve iniciar antes do começo das demais, possibilitando que a brandura do cão ainda seja influente ao longo da fase de adestramento.
Você já tem outros pets e quer ter um cão Border Collie? Pode ficar calmo, visto que esta raça se encaixa facilmente com todo tipo de indivíduo ou os demais tipos de pets. Esta raça é uma das mais inteligentes do planeta, por causa de sua lealdade e o seu jeito de olhar acaba fazendo com que os outros animais conservem-se longes.

O Superioridade da raça Border Collie

Essa é uma fantástica aquisição, se você estiver procurando um companheiro. Mesmo que tenha um hábito de autonomia, se criado desde novo com outras pessoas adultas e pets, ele acaba por se tornar totalmente necessitado dos seres humanos. Ainda que conviva extremamente bem com espécies diferentes, ele ainda opta por conservar-se um pouco mais isolado. Ele tem preferência por conviver com cachorros da mesma espécie.

O cão Border Collie é um animal totalmente leal e devotado aos seus proprietários evidenciando evidentemente o seu sentimento de prazer em executar trabalhos e comandos específicos na ocasião em que ordenados por seu proprietário. Concentrado, o cão dessa espécie habitua se oferecer totalmente a aquilo que lhe é solicitado, sendo também, bastante suspeitoso em relação a estranhos e bastante protetor e enciumado com as pessoas com quem é acostumado.
Uma capacidade dessa espécie está diretamente associada a sua capacidade anatômica. Como dispõe de um porte atlético, ele acaba tendo grande rapidez pra disputa de corridas ou as demais atividades na qual precise expor rapidez. Em seu dia a dia ele se manifesta bastante receptivo ao trabalhar em grupo. No momento em que submetido a alguns modelos de treinamentos, tem a capacidade de operar com mais de um cachorro no mesmo grupo. A espécie acaba sendo uma das favoritas para participar de torneios em que a destreza é o fundamental quesito.

Problemas comuns do Border Collie

Mesmo que seja bastante habitual nos Borders machos determinados distúrbios de Osteocondrite Dissecante, essa espécie, em geral, é bastante saudável e não possui distúrbios de hereditariedade. Além de vermifugar e vacinar, é sugerido efetuar exames constantes na área dos quadris e ocular do pet, uma vez que o cachorro Border Collie tem uma determinada inclinação a desenvolver distúrbios nessas áreas específicas durante a sua existência.
Após os 3 anos de vida, ele pode manisfestar um problema de retina, chamado de “Atrofia Progressiva da Retina”, que é uma anormalidade devida a um ajuntamento de melanina. Hoje em dia, só 1% dos cão Border Collie em todo o mundo têm esta doença, um avanço, uma vez que já chegou a 12% da espécie.
Outro problema que pode acometer os Borders é a CEA (Anomalia do Olho do Collie), um descolamento da retina e que surge bastante prematuramente. A CEA tem como resultado sangramentos e cegueira e afetam por volta de 2% dos cães. Bem mais excepcional, mas não menos grave, é a Displasia Coxo-Femural, esta que se caracteriza por uma disfunção do encaixe da bacia e do fêmur.
Apresentando uma expectativa de vida girando em média dos 14 anos, o Border Collie possui uma tolerância bastante elevada para dor e que pode fazer com que determinadas enfermidades sejam escondidas pedindo a atenção dos proprietários para seja qual for o tipo de acidente.

Cuidados da Raça Border Collie

É indispensável que o cachorro Border Collie seja capaz de realizar ao menos uma hora de práticas físicas diárias, o que exige a atuação e atenção de seu proprietário, o qual precisa envolver-se totalmente nas brincadeiras. Se rejeitado, um cão dessa espécie se aborrecerá e será capaz de começar a mastigar, até esburacar os utensílios que tem ao seu alcance. Impeça que seu cão fique ansioso e aborrecido: vá caminhar com ele, pratique diversas práticas físicas e dê bastante atenção e carinho a seu pet Border Collie.
Portanto, morar em uma casa ou apartamento de tamanho considerável e que possua acesso a espaços abertos já é um grande começo a fim de manter um Border Collie com saúde, uma vez que seu nível de vigor é muito alto e ele precisa de locais onde possa correr e divertir-se.
Se você carece de um cão para te auxiliar com o serviço, o Border Collie é a melhor alternativa. Ele adora estar com a família.

Filhotes de Border Collie

Pra os filhotes da espécie Border Collie a predominante motivação para o aprendizado é a atenção do dono. Não importa a idade, contanto que você esteja determinado, você será capaz de educá-lo com muita tranquilidade e facilidade.
Ainda filhotes, os cachorros desta espécie já fazem a sua específica posição corporal. Vários cientistas imaginam que a postura típica do pet Border Collie faz com que as ovelhas se vejam acuadas e com medo.

Curiosidades acerca do Border Collie

– O poder do cachorro Border Collie é a capacidade de subjugar e estabelecer sua superioridade com relação as ovelhas sem promover latidos ameaçadores ou atos hostis como morder. Um cão Border Collie com sua imposição consegue manter o controle com total autoridade sobre o seu rebanho, sem assustar ou aterrorizar as ovelhas. Esta peculiaridade inerente desses cães foi a primeira que realmente se sobressaiu a cerca das demais raças no final do século XVIII, período em que os cachorros utilizados pra o serviço de pastoreio costumavam latir muito e morder as ovelhas ao longo dos trabalhos.
– De acordo com a obra “A Inteligência dos Cães”, de Stanley Coren, o cachorro Border Collie está no topo da lista das raças de cães mais inteligentes. Insinuam que é um cachorro apto a controlar o rebanho só com os olhos, tal como se estivesse encantando animais com o olhar.
– Embora a origem exata e o significado do título Border Collie até hoje sejam desconhecidos, poucos falam que Collie é capaz de ser uma forma derivada de uma palavra anglo-saxônica que significa escuro. Os demais dizem que este título vem do termo “Welsh Coelius”, que quer dizer “leais”, os demais já mostram que é oriundo da palavra “Colley”, isto é, um tipo de ovelhas da Escócia. Esses cachorros eram muitos utilizados em fronteiras, daí a origem de seu nome “Border”: quer dizer, nos limites de Gales e da Escócia com a Inglaterra.