pet_basset_hound

O adorável pet Basset Hound

O adorável pet Basset Hound foi desenvolvido para caçar espécimes pequenos, tal como coelhos e lebres, e inclusive é utilizada para este fim em diversos locais. Independentemente de serem empregados pra fins de perseguições, os Bassets são estupendos companheiros e, inclusive, adoram os pequeninos.

Informações acerca da Raça

O cão da espécie Basset Hound tem um temperamento tranquilo e aspecto notável. Ao mesmo tempo em que é um impecável cão de caça, ele também é um excelente cachorro para fazer companhia. Além do mais ele é um ícone das propagandas por causa da sua fisionomia formosa. O nome Basset vem da expressão francesa “basse”, que significa pequeno. E o Basset Hound é um cão bem baixo. Os Bassets possuem seu peso em torno de vinte e cinco a trinta e cinco quilos, possuindo uma textura óssea demasiadamente pesada e um corpo bastante vigoroso. São percebidos como cães compridos com pequenas pernas, mas não têm mais de trinta e oito centímetros. Eles têm um nanismo denominado “Acondroplasia”, que deixa suas pernas bem pequenas. Este Cachorro irá querer estar em cima de seu colo o tempo todo, ainda que quase nunca irá acomodar-se muito bem. Os Bassets Hounds são farejadores de cheiros, o que significa que eles foram produzidos pra capturar seguindo o odor das suas vítimas. Seu olfato sensacional está em segundo lugar em se tratando das espécies de cães, achando-se atrás simplesmente do cachorro Bloodhound. Para se cuidar de um Basset não é obrigatório muitos esforços, uma vez que seus pelos são muito tranquilos de tomar conta, sem contar que, têm a pelagem curta, bastante lisa e de uma densidade densa. De modo geral, eles têm uma pelagem tricolor (branco, castanho e preto), mas existem vários que estão na coloração vermelho e branco (determinadas manchas avermelhadas em um pelo esbranquiçado), vermelho mais intenso e esbranquiçado (patas e cauda brancas e um avermelhado rígido). Você pode perceber um Basset Hound cinza todavia presume-se que esta cor em cães da espécie Basset Hound é capaz de estar relacionada a distúrbios genéticos. O Basset possui uma pele frouxa na face, em especial quando encontra-se cheirando algo, além disso possuem um crânio redondo e um focinho bastante curto. Diversos Bassets têm um aspecto entristecido, entretanto isto é proporcionado por causa desta pele frouxa em sua cara, mas, concomitantemente, isso somente aumenta o charme destes Bassets. Por terem sido gerados para serem cães caçadores, muitas das propriedades dos Basset Hounds possuem um propósito. Suas orelhas alongadas e baixas rastejam no solo e puxam cheiros, à medida que a pele frouxa em torno de sua cabeça forma rugas que pegam bem mais o odor do que está sendo seguido. O Basset é bastante fácil de ser seguido a pé, uma vez que suas patas bem pequenas prejudicam a sua movimentação, em comparação com outros cachorros de patas mais compridas. À medida que os caçadores acham-se em sua procura, o seu rabo comprido e com uma curta borda branca faz com que o Basset seja notado mais facilmente pelos caçadores. Em casa, o Basset Hound é calmo e bem molenga. Ainda por cima é bastante divertido, bem fiel ao seu proprietário e também muito companheiro. Eles se adéquam com diversos outros tipos de animais e inclusive de pessoas, pois, com o passar de sua criação, eles foram gerados como matilhas. Os Bassets são cachorros extremamente sociais, eles acham terrível permanecer desacompanhados, por isso eles podem fazer desordens caso sejam menosprezados. Seu latido característico é alto e é capaz de ser percebido em longo alcance. O cão da espécie Basset Hound não fica bastante ativo dentro de casa, em razão disso pode ter ganho de peso e ficar obeso em pouco tempo. O acúmulo de gordura é capaz de acarretar distúrbios nas costas e nas pernas de cachorros dessa espécie. Dessa maneira, a exercitação física frequente é uma obrigação para estes cachorros. Eles têm uma enorme força e gostam de fazer longas caminhadas. O Basset ama cheirar, portanto tenha equilíbrio quando for sair para passear com ele. Fique atento para a utilização da coleira, visto que eles dispersam naturalmente toda vez que farejar um cheiro que chama a atenção deles. Como são muito determinados ao farejar, eles vão acompanhar o cheiro por toda a rua e irão poder atravessar inclusive em frente a qualquer veículo a fim de irem seguir o cheiro, podendo se machucar caso não estejam presos pela coleira ou em um jardim protegido. A paciência tem que ser uma qualidade no momento em que se trata de instruir um Basset Hound. Eles são profundamente teimosos, persistentes e custosos de serem ensinados, consequentemente tente deixar o adestramento mais agradável para o seu cão. Se você puder comprá-los com uma guloseima, iria ser pois muitos não vão respeitar por vontade própria. O adestramento de um Basset Hound em casa inclusive é um problema, mas com calma e persistência, você pode superar esse problema. Exclusivamente assegure-se de usar processos de ensinamento gentis e objetivos. Jamais trate eles grosseiramente e com muita grosseria, pois eles são profundamente sensíveis e bastante geniosos. Os Basset Hounds possuem latidos incomuns. Em geral, gemem em vez de ladrar. Eles também, possuem um ladro diferente e murmurante que usam cada vez que almejam atenção ou estão buscando alimento. Por causa das suas expressões tristes e pidonas, muitas vezes eles são bem-sucedidos e podem ganhar várias guloseimas. Basset Hounds instruídos são cães com bom temperamento, irreverentes e, comumente, felizes. Eles são bastante gentis com a criançada e outros animais domésticos. Sempre que não acham-se acompanhados, têm o lamentável hábito de ganir e babar continuamente. Se você pode aguentar as qualidades típicas do Basset Hound, ele pode tornar-se um magnífico companheiro para você e seus familiares, que irá ficar contente em se divertir por toda a casa, no quintal, tal como se estivesse caçando.

Destaques da raça

Não é recomendável amestrar um Basset em sua residência, pelo motivo, principalmente, de sua insistência. Ao adestrá-lo use caixas. Se forem capazes de farejar um aroma excitante, Basset Hounds são capazes de tentar segui-lo, não importa quanto perigo isso reflita. Por causa disso a indicação máxima: ao passear com seu Basset, utilize uma guia nele. Essa espécie de cães pensa por si própria e não porta-se satisfatoriamente às ferramentas de ensino rígidas. Se, por acaso, você não gosta de cães babões, não obtenha um Basset, pois ele espuma pela boca em demasia. Eles normalmente fazem muita sujeira toda vez que vão refrescar-se, em virtude da sua pele facial. Caso você não goste de cães que exercem muita sujeira e babam demasiadamente, já sabe: o Basset não é o adequado pra você. Basset Hounds em muitas ocasiões têm flatulência. Porém excessivamente já não é normal. Vá a um veterinário se persistir acontecendo com uma certa frequência. Talvez seja simplesmente uma variação na ração. O excesso de peso é um problema verdadeiro para Basset Hounds. Olhe incessantemente sua nutrição, pois enquanto tiver ração nas suas tigelas eles vão ingeri-la. Se ficarem com sobrepeso, eles podem começar a ter problemas nas costas e nas articulações. A dosagem de ração que deve ser entregue a um Basset Hound varia em relação à condição física de cada cachorro, e não segundo a parcela recomendada no saco ou lata da ração. Forneça alimentos a eles duas ou três vezes ao dia com o objetivo de se evitar algum problema futuro. E não aprove que seu Basset Hound realize exercícios físicos com bastante força depois de alimentar-se. Lembre-se de analisar o cachorro da espécie Basset Hound por volta de 60 min logo após a alimentação com o intuito de se certificar de que ele se encontra bem. Pra não ter problemas de inflamação no ouvido, limpe as orelhas do seu Basset a cada semana. É extremamente importante purificar as pontas das orelhas do Basset Hound com mais assiduidade porque, por serem alongadas, as orelhas podem arrastar pelo chão, entre poças d’água, ficando muito sujas. Ainda que o seu Basset Hound seja musculoso e incrivelmente ágil, apesar de ter patas muito encurtadas, é ideal desencorajá-lo a saltar, por exemplo, de um carro. Percebendo que seu cão vai pular, pegue-o e sustente as suas costas com bastante cuidado e, então, coloque-o no solo. Ao passo que desenvolvem-se, os filhotinhos de Bassets têm a tendência de adquirir determinados problemas. Procure não deixar um filhote dessa espécie abusar no mesmo momento em que brinca e desestimule o pequeno Basset Hound a saltar em cima de mobílias. O Basset não sabe nadar muito bem, em razão do peso que tem em seu corpo, mais da metade está na região posterior do seu corpinho. Se possuir determinada piscina em casa, o cuidado tem que ser em dobro, pois, caso seu Basset saltar em uma piscina, ele é capaz de se afogar tranquilamente. No sentido de evitar problemas porvindoiros, ao comprar um Basset veja a sua procedência. Busque por um criadouro respeitado que verifica seus cães reprodutores no sentido de se certificar que os cães estão livres de disfunções genéticas que consigam ser passados aos filhotes.

História do Basset Hound

Os Hounds foram originados em uma alteração da raiz de St. Hubert, a qual produziu um cachorrinho anão de patas muito encurtadas. Apesar de sua formação remeter-se ao propósito de caça, por causa do seu corpo e suas pernas minúsculas, o Basset é capaz de ter sido utilizado primeiramente como simples curiosidade. Foi no caderno ilustrado a respeito de animais de caças, “La Venerie”, do ano de 1585 que possuímos o primeiro registro do Basset Hound. Os Bassets Hounds são bastante parecidos com os atuais Basset Artésien Normand, bastante requisitados atualmente na França. Os Basset Hounds foram inicialmente populares com a nobreza na França, mas depois da Revolução Francesa, eles tornaram-se os cachorros de caça dos plebeus que careciam de um cão que aguentavam acompanhar andando, sem ter acesso aos cavalos. Eles foram importados para a Inglaterra até meados de 1801 e 1900. Lord Galway introduziu um par de cães da espécie Basset Hound para a Inglaterra no ano de 1866 e eles procriaram uma ninhada de cinco filhotes. Foi Sir Everett Millais quem importou um Basset Hound do país francês, no ano de 1874. Millais promoveu a espécie na Grã-Bretanha e iniciou um esquema de reprodução em seu próprio canil, bem como em assistência com projetos de geração estipulados por Lord Onslow e George Krehl. Millais é reverenciado como o responsável por espalhar o Basset na Grã-Bretanha, sendo chamado de “pai do Basset Hound”. A primeira demonstração de um Basset foi em 1875 em um espetáculo para cães do Reino Unido. Poucos anos mais tarde, a espécie tornou-se ainda mais conhecida no momento em que Alexandra, a princesa de Gales, conservou Basset Hounds nos canis da Realeza. No ano de 1882, o Kennel Club na da Grã-Bretanha admitiu a raça e, no ano de 1884, formou-se o clube da Inglaterra Basset Hound. Embora o Basset Hound tenha chegado à América, possivelmente, nos tempos coloniais, a espécie não tornou-se própria nos EUA até o princípio do século XX. A AKC (American Kennel Club) denominou oficialmente a espécie em 1916, ainda que o Basset tenha sido mencionado primeiramente em 1885. O ano de 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound nas Américas. Naquele ano, o periódico Time mostrou um Basset Hound na primeira página e divulgou uma notícia a cerca do quinquagésimo segundo Westminster Kennel Club Dog Show, no Madison Square Garden, elaborada como se tivesse sendo observada pelo ponto-de-vista de um cachorrinho da espécie Basset Hound. Logo após a essa divulgação, o encanto do Basset foi percebido e ele ficou mais famoso dia após dia. Graças a sua bela fisionomia, o Basset foi introduzido culturalmente, de modo geral, por volta da década de 60. O Basset é tão popular que foi apontado pelo AKC em 28º de cento e cinquenta e cinco raças que há no mundo. Isto exprime como o Basset se espalhou em todo o mundo. Os proprietários de cachorros da raça Basset Hound celebrizam sua paixão pela raça de maneiras que são tão particulares quanto a aparência dos seus cães. Eventos exclusivos pra proprietários de cachorros da raça são tradição em muitas áreas, às vezes trazendo milhões de Basset Hounds e suas famílias.História do Basset Hound

Os Hounds foram criados em uma diversificação da origem de St. Hubert, a qual deu-se origem a um cachorrinho nanico de patas bem curtas. Provavelmente os cachorros deste tipo fossem preservados tal como curiosidades e, depois, desenvolvidos no sentido de perseguir quando sua capacidade de rastrear coelhos e lebres escondidos abaixo de vegetais em florestas densas foi enxergada. Foi no livro de desenhar a respeito de espécimes de perseguições, “La Venerie”, em 1585 que tivemos o primeiro arquivo do Basset Hound. Das imagens, tem-se a impressão de que os primeiros Basset Hounds da França se pareciam ao atual Basset Artésien Normand, uma raça de cachorros atualmente conhecida na França. Bastante utilizado pelas pessoas mais humildes da nação francesa para capturar, sobretudo logo após a Revolução Francesa, na realidade o Basset foi bastante popular primeiramente entre a classe burguesa da França. Na metade dos anos 1800, o Basset foi importado para a Grã-Bretanha. Lord Galway importou um casal de cães da espécie Basset Hound à Grã-Bretanha em 1866 e eles geraram uma ninhada de 5 crias. Consequentemente, em 1874, Sir Everett Millais trouxe um Basset Hound da França. Millais promoveu a raça na Inglaterra e iniciou um projeto de proliferação no seu próprio canil, assim como em assistência com programas de concepção definidos por Lord Onslow e George Krehl. Por seus empenhos para obter mídia pra o Basset Hound na Grã-Bretanha, Millais é considerado o “pai da raça” na Inglaterra. A primeira apresentação de um Basset foi no ano de 1875 em um show pra cães da Inglaterra. No momento em que a princesa de Gales, Alexandra, apadrinhou alguns cães Bassets e manteve-os em um canil real, eles tornaram-se ainda mais renomados. O clube da Inglaterra Basset Hound foi fundado no ano de 1884 na Inglaterra. O Basset foi para as Américas no ciclo colonial, contudo não se espalhou convenientemente nos EUA até o princípio do século XIX. A AKC (American Kennel Club) intitulou legalmente a espécie no ano de 1916, ainda que o Basset foi assinalado primeiramente por volta de 1885. Todavia, no continente americano, no ano de 1928, foi que o Basset sofreu uma grande virada. Precisamente em 1928, a revista Time apresentou um Basset Hound na primeira página e divulgou uma história sobre o 52° Westminster Kennel Club Dog Show, no Madison Square Garden, redigida como se tivesse sendo avistada pelo ponto-de-vista de um cãozinho da raça Basset Hound. O fascínio do Basset Hound foi descoberto, e a partir deste período, o Basset Hound começou a expandir sua notoriedade. Graças a sua bonita aparência, o Basset foi introduzido na cultura, de forma geral, em torno da década de 1960. O Basset é tão famoso que foi classificado pelo AKC em 28º de 155 raças que existem no planeta. Isso revela como o Basset se espalhou em todo o planeta. O jeito como seus donos celebrizam seu encantamento pela espécie chega a ser difícil de se esclarecer. Milhares de familiares e de Bassets vão a espetáculos únicos que ocorrem em diversas extensões do planeta.

Tamanho do Basset Hound

Não é simples erguer um cão adulto da espécie Basset Hound, portanto fique atento disto ao ter um cachorro desta espécie para conviver em uma moradia com algumas escadas. Você será apto para levar seu cachorrinho para o interior de casa e para fora facilmente se ele estiver doente ou velho e ter que ser carregado?

Personalidade do Basset Hound

O Basset, com sua aparência suave, é muito divertido. Existe unicamente uma questão que balança com seu emocional é uma trilha de cheiros. Apesar de transparecer muita calma, ele está sempre em alerta. Ele é bastante desobediente, particularmente se não for devidamente instruído, ou melhor, no momento em que se utiliza demasiada rudeza ou ignorância. A melhor forma de domesticar um Basset Hound é utilizar procedimentos positivos e ofertar a ele recompensas. Como todos os espécimes, o Basset Hound precisa de socialização desde filhote – exposição a gente, barulhos e experiências divergentes. Sociabilizando seu filhotinho desde pequenino vai levá-lo a ser mais equilibrado emotivamente.

Saúde do Basset Hound

Basset Hounds normalmente são sadios, todavia, que nem todas as raças, são propensos a certos problemas relacionados à saúde. Não significa que todos os Bassets irão ter os problemas anteriormente descritos, todavia fique atento, pois possa ocorrer que seu cachorrinho seja afetado por alguma enfermidade. Com o intuito de se obter um filhote, peça ao comerciante que lhe dê as permissões de saúde dos pais dos filhotinhos que estão sendo comprados. Essas autorizações farão com que você permaneça mais sossegado com relação à saúde de seu cãozinho. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): também chamado de inchaço ou torção gástrica, essa é uma circunstância que ameaça a vida e que é capaz de afetar cães como Basset Hound, principalmente caso eles sejam nutridos com bastante quantidade de alimentos por dia, se comem depressa. Há quem creia que o tipo de alimento que é concedido ao animal ainda pode ser um motivo que ocasiona o inchaço. A dilatação é mais frequente entre cães mais idosos, mas pode ocorrer em em qualquer fase da vida. A dilatação ocorre quando o estômago é inchado por flatulência ou ar e depois torce (torção). O cachorro é impossibilitado de arrotar ou regurgitar para se livrar do acúmulo de ar em seu estômago e o regresso normal sanguíneo ao coração é impedido. A pressão do sangue cai e o cachorro entra em choque. O cachorro perecerá caso não seja socorrido por um médico-veterinário rapidamente. Vomita todo o tempo, saliva excessivamente ou tem inchaço na região do abdômen, corra com o seu cão ao médico-veterinário rapidamente. A pulsação cardíaca está acelerada, ele pode estar fraco ou letárgico, ainda inquieto e depressivo. Existem suposições de que a dilatação gástrica é genética, por causa disso aconselha-se que cães que desenvolvam esta condição tenham que ser castrados ou esterilizados. Doença de Von Willebrand: Acarreta uma hemorragia extraordinariamente grave prolongada e é uma doença genética. Se você suspeita que o seu Basset Hound possui a enfermidade de Von Willebrand, peça ao seu veterinário que realize um exame sanguíneo e tome as precauções necessárias antes de algum meio cirúrgico. Panosteíte (ainda chamado de Laminação errante ou Transiente): Frequentemente vista em jovens Basset Hounds, essa doença é complicada de definir. Seu sinal primário é a claudicação repentina e os filhotes costumam superar este quadro até a idade de 2 anos, sem problemas a extenso prazo. Pode ser grave ou simples a claudicação. Devido a dificuldade dos médicos-veterinários em encontrar o real problema, muitos veterinários dão muitos modelos de diagnósticos: displasia na anca, displasia no cotovelo, luxação da patela e, ainda, problemas mais graves. Mesmo não sendo precisa, com um exame equivocado, um veterinário pode querer efetuar uma operação. Se observar sintomas, peça uma segunda sugestão a um profissional em ortopedia antes de consentir que a operação seja efetuada. Glaucoma: É bem habitual descobrir Bassets com Glaucoma, essa que é uma doença bem usual na espécie. Ela se define pelo aumento da pressão ocular, ocasionando a cegueira. Se você perceber seu Basset Hound apertando ou coçando os olhos, ou se, por acaso, o olho ou os olhos parecerem avermelhados ou curvos, leve o seu cão instantaneamente ao veterinário pra uma consulta médica. O glaucoma possui grande chance de causar agravos para a retina e para o nervo óptico em questão de tempo. Alergias: as alergias são normais a cães da raça Basset Hound. Vai-se suprimindo determinados alimentos da dieta do cão até que se detecte o real agente do distúrbio. As alergias de contato são acarretadas por uma reação a qualquer coisa que encosta na pele do cachorro, como roupas de cama, pós para pulgas, shampoos pra cachorros ou outros produtos químicos. Elas são tratadas detectando e tirando a causaIdentifica-se a razão e, após isso, retira-se completamente o que estiver fazendo mal a seu cachorro. Luxação patelar: este é um problema comum em cachorros pequeninos. Quando a patela não se encontra devidamente bem nivelada, logo acontece a Luxação Patelar. Tal como um pulo, causa um passo incomum ou uma claudicação na sua pata. Por via de regra, pode ocorrer desde o nascimento da raça, todavia a luxação ou o desalinhamento não se ocorra exatamente até bem mais tarde. Doença do disco intervertebral: Em certos casos pode existir a perda do controle intestinal e do trato renal, bem como a complicação em se levantar por meio das patas de trás ou uma atrofia. Quando for pegá-lo, coloque bem sua mão na coluna e na parte posterior de seu cachorrinho. Se houver um grande problema, o tratamento pode constituir-se no emprego de remédios, isolamento e também uma cirurgia para retirar os discos que estão motivando a moléstia. Em alguns casos, é fundamental atar o cachorro a uma cadeira de rodas para cãozinhos para que ele consiga se mover. Inflamações no ouvido: Caso o ouvido comece a apresentar cheiros desagradáveis, vá ao veterinário apressadamente, pois isso pode ser um sintoma de infecção no ouvido. Obesidade: As raças Basset Hound podem sofrer com um grave problema: a obesidade. Displasia do quadril: Vários fatores, como a genética, o ambiente e dieta, auxiliam para esta lesão da articulação do quadril. Ainda que diagnosticados, muitos podem viver perfeitamente com a enfermidade, os demais necessitam o mais rapidamente de uma cirurgia. Essa é uma circunstância hereditária em que o fêmur não adapta corretamente na articulação do quadril. Existem casos em que o cachorro não irá manifestar qualquer tipo de perturbação com relação à displasia, em outros é bem possível notar a dor do espécime em todas as patas ou em só uma. Somente com o raio-X podemos detectar algum tipo de anormalidade nos cachorros mais velhos. Não aconselha-se colocar cães pra acasalar com essa enfermidade. Confira com o comerciante a autorização de saúde, revelando que o bicho encontra-se em perfeitas condições salutares e não existe nenhum indício do distúrbio. A displasia do quadril é transferida de geração em geração, entretanto também pode ser desencadeada por fatores ecossistêmicos, como o crescimento rápido, uma alimentação de alta caloria ou machucados produzidos por pular ou desabar em pisos escorregadios.

Cuidados com o Basset Hound

Nem o calor acentuado ou o frio glacial são ideais para o seu Basset. Os cães dessa raça ficam inativos dentro de residência, contentes por recostar ao sol ao longo do dia, mas eles vão gostar verdadeiramente de uma comprida caminhada, com muitos odores para serem farejados.

Alimentação do Basset Hound

Todos os dias o seu cão deve comer de 1, 5 a 2, 5 doses de ração de excelente qualidade, fracionadas em 2 refeições. Vários aspectos interferem na quantidade de alimento que seu espécime ingere: o seu porte, o metabolismo, o nível de exercícios físicos e sua idade. A quantia de comida difere de cachorro para cachorro, tal como difere para os indivíduos. Um cachorro que está constantemente recostado o tempo todo comumente carece de bem mais refeições do que um que se movimenta todo o tempo. A qualidade do alimento pra cachorros que você adquire também faz toda diferença – quanto melhor o alimento pra cachorros, você vai nutrir o pet melhor e menos quantidade precisará ser colocada na tigela. Todo mundo compreende que o Basset é propenso à obesidade e ama se alimentar. Mantenha seu Basset Hound em boa forma medindo sua ração e alimentando seu cachorro duas vezes por dia, ao invés de deixar comida acessível toda hora.

Coloração do pelo e limpeza

Os Basset Hounds possuem pelo alisado e bem curto que afastam a impureza e a umidade. Seu pelo é muito denso para resguardar o cão em todos os tipos de condição climática. O Basset tem uma fisionomia “enrugada” devido a sua pelagem flexível e solta. Embora dificilmente percebido, os Bassets possuem uma pelagem amarelada e branca. Por causa de problemas nos seus genes, ainda existem na coloração acinzentada, porém, por causa disso, não é recomendado que isto aconteça. Altamente fácil de tratar, apesar da saliva em excesso e com o tratamento bem trabalhoso do ouvido e de todas as rugas. A água e a sujeira são evitadas pela pelagem muito curta. Muito raramente você vai desperdiçar tempo dando banho em seu cão, a não ser que ele tenha se enfiado em alguma sujeira. Os pelos deste cão caem durante o ano todo, porém se você pentear seu cão semanalmente, isto não vai ser um grande problema. As orelhas de Basset Hound são compridas e arrastam pelo chão, o que pode deixá-las bastante imundas. Como o ar não entra corretamente pelos ouvidos internos, eles são suscetíveis de ter problemas nos ouvidos. Limpe o ouvido dos Bassets ao menos de semana em semana, para prevenir quaisquer distúrbios vindouros. Higienize o lado externo das orelhas para remover toda impureza, higienize as rugas da face com uma flanela úmida e desça-as completamente, e examine suas patas para olhar se existem ferimentos entre os dedos das patas. Evite o mau hálito e o tártaro higienizando os dentes do seu cão regularmente. Uma vez de quinze em quinze dias corte as garras de seu Basset. Se, ao caminhar, tiver um ruído, então chegou o momento de aparar as garras do seu cão. As garras aparadas mantêm as patas em ótimas situações e previnem os arranhões em suas canelas no momento em que seu Basset Hound pula em você com felicidade para cumprimentá-lo. O quanto antes, faça com que seu Basset se acostume a ser analisado pelo veterinário e também comece a penteá-lo. Verifique as patas e as orelhas, tal como as patas para evitar doenças futuras. Faça desse momento uma experiência otimista, cheia de palavras amigas e agrados e você vai estar preparando o cão aos exames clínicos simples e para outros tratamentos quando for adulto.

Crianças e outros animais de estimação

Basset Hounds gostam de crianças pequenas e lidam bem com elas. Apesar disso, você precisará proteger seu bicho de ser montado por todas elas ou de qualquer outra forma de descuido. A toda hora oriente as crianças a não se achegarem ou pegarem em cães que não conhecem e constantemente monitore as relações entre cães e crianças pequenas com o intuito de evitar qualquer mordida ou orelhas e caudas puxadas. Todo mundo compreende que um cachorro não aprecia enquanto está alimentando-se e alguém se aproxima, logo informe a suas crianças para jamais se aproximar. Até com gatos o Basset pode se socializar, em especial se desde pequeninos.